A ASAE e os porcos

É proibido a um particular matar o porco e vender alguma dessa carne, mas não é proibido comprar ou vender um porco vivo, como qualquer governante. Está mal porque se o porco estiver doente o dono sabe logo, como qualquer governante. De manhã quando o dono chega ao pocilgo, se o porco estver doente está cabisbaixo e não gorne, como qualquer governante, mas se o porco estiver saudável assim que vê o dono fica alegre e sorridente por causa da comida, como qualquer governante.

É evidente que se o porco for vendido não recebe dinheiro, mas fica contente, como qualquer governante, porque se apercebe que vai mudar de ares.

O porco está preso e protegido, como qualquer governante, como se a qualquer momento possa chegar qualquer maleita, está preso mas não reclama, como qualquer governante. Se o criador tiver mais porcos comem todos na mesma pia, ordeiramente e em paz social, como quaisquer governantes à mesma mesa. Os problemas surgem quando um porco adoece e sai de cena, todos querem a sua comida, nessa altura o melhor é matar o porco, ao governante … não sei, para não contagiar os outros, por isso a ASAE pode estar descansada porque os porcos não são como os políticos, o dono sabe que, quando não comem, alguma coisa está “mal”.

Eufemismos

Mulher pobre: Está prenha.

Mulher da classe média baixa: Está grávida.

Mulher da classe média alta: Está de parabéns.

Mulher da classe alta: Está de esperanças.

Conclusão: qualquer uma delas …… com um homem e vai ter uma criança!

Mortos em guerras até ao século XVI: despedaçados (com espadas)

Mortos em guerras até meados do século XX: mortos (com espingardas)

Mortos em guerras na segunda metade do século XX: baixas (com artilharia e bombas atómicas)

Mortos em guerras no início do século XXI: efeitos colaterais (com mísseis teleguiados)

Conclusão: o valor da vida humana depende da tecnologia utilizada na sua morte!

Qual dói mais: a Verdade ou a Mentira?

Parece-me lógico que a mentira deveria doer e a verdade não. Mas neste país à beira mar explorado, com o Povo vilipendiado, mal gerido e desgovernado, à sombra do neo-capitalismo internacional e extorquido por uma burguesia tacanha e bacoca em constantes desfiles de miséria intelectual, a Mentira só dói ao Povo sem que tenha oportunidade de afirmar a verdade.

A Verdade só dói aos poderosos porque não gostam de ouvir criticar as porcalhices que fazem, mas a Mentira adoram pô-la em prática porque só assim se mantêm na “crista da onda” sob a qual quem se lixa é o “mexilhão”.

A mim o que me dói é ver este Povo ignorante e ignorado, mal formado e desinformado, ser roubado na sua dignidade e o seu sangue, suor e lágrimas,  servirem para encher os bolsos de uma dúzia de famílias lacaias de interesses que fingem não existirem.

Dói-me a Verdade ser abafada pela Mentira.

Dói-me ver um “filme” que de tantas vezes visto as imagens presentes e passadas se confundem.

Mas … quem sou eu para alguma coisa me doer depois de tanta bordoada?

Vídeos que devem ser vistos!

EDUARDO GALEANO

Uruguaio – Eminente Escritor, jornalista e observador do Mundo.

A sua visão do mundo: www.youtube.com/watch?v=XN_Hcirqrmo

Vazio surdo-mudo: www.youtube.com/watch?v=jnGzGmXcjXI&feature=related

Ordem criminosa do mundo: 

(1):  www.youtube.com/watch?v=LD0-VtYenLQ&feature=related

(2):  www.youtube.com/watch?v=Eng0XDMHcB8&feature=related

 (3):  www.youtube.com/watch?v=gAgv1hRm9JI&feature=related

Estes vídeos mostram algumas (poucas) coisas que os meios de (des)informação estão proibidos de mostrar!

Peço Desculpa

Peço desculpa por ter nascido,

Peço desculpa por estar vivo,

Peço desculpa por ter aprendido qualquer coisa,

Peço desculpa por ser professor,

Peço desculpa por não ser educador de pais,

Peço desculpa por querer ensinar o que sei,

Peço desculpa por querer que os jovens aprendam alguma coisa,

Peço desculpa por querer que os jovens sejam socialmente educados,

Peço desculpa por não querer que os jovens sejam cordeiros mansos,

Peço desculpa por não querer que os jovens sejam indigentes intelectuais,

Peço desculpa por não concordar com as politicas de educação,

Peço desculpa por me parecer que a equipa governativa e os seus assessores são incompetentes e irresponsáveis,

Peço desculpa por acreditar que as politicas educativas têm por objectivo que o Povo português seja analfabeto real,

Peço desculpa por acreditar que as politicas educativas impedem a existência de respeito social por quem quer ensinar,

Peço desculpa por ter ensinado bem algumas coisas e o (des)governo querer ao contrário,

Peço desculpa por o pensamento ainda ser livre neste país,

Peço desculpa por trabalhar há 47 anos,

Peço desculpa por querer continuar a ensinar,

Peço desculpa,  mas …

NÃO ABDICO DE SER PROFESSOR!

NÃO TE QUEIXAS NEM RECLAMAS PORQUÊ?

Há 33 anos que aconteceu o 25 de Abril e que acabou a PIDE, mais eufemisticamente chamada DGS, contudo as pessoas continuam a ter medo (?) ou vergonha (?) de reclamar os seus direitos e os direitos de quem não consegue reclamar.

É frequente assistir a situações em que as pessoas são ‘enganadas’, violentadas e ultrajadas nos seus direitos cívicos e constitucionais, quer seja na loja, no supermercado, no hospital, nas autarquias ou no tribunal. Será que as pessoas têm medo de uma nova PIDE, formada pelos partidos políticos e lacaios de quem tem Poder? ou será um ‘ensinamento’ que vem do tempo do salazarismo, transformada em facto sociológico? Na realidade o legalismo impera, e aqueles que forem apanhados nas suas malhas são estrupiados pelos bulldogs (e não são cães) de quem manda.

O ‘come e cala’ só aproveita ao oportunista. Por isso é que a classe política é formada por um enxame de incompetentes e os sucessivos governos têm desgovernado o país a seu belprazer. Não há reclamações, manifestações nem distúrbios com motivação política, por isso qualquer governante ou gestor público pode governar-se a si, os amigos e os apaniguados sem que nada lhes aconteça.

Reclama porque é hora de os oportunistas, ladrões e bandidos de toda a espécie sairem de onde estão!